Empresa

Visão

Queremos que a Electra seja, uma EMPRESA de referência e multi-utility de reconhecida qualidade.

Missão

Fornecer energia eléctrica, água e serviços que agreguem Valor e Conforto, contribuindo para o Desenvolvimento da Sociedade,com uma Equipa que aposta na máxima satisfação dos seus Clientes, Accionistas e Colaboradores.

 

A Electra, Empresa Pública de Electricidade e Água, foi criada a 17 de Abril de 1982, pelo Decreto-lei nº 37/82.

Foram três os organismos que estiveram na origem e integraram a Electra E.P., na altura da sua fundação:

a Electricidade e Água do Mindelo (EAM), que por sua vez  havia sido constituída pela fusão da Junta   Autónoma das Instalações de Dessalinização de Água (JAIDA) com a Central Eléctrica do Mindelo (CEM). Esta fusão teve lugar em Agosto de 1978, juntando os organismos que na ilha de S. Vicente eram responsáveis pela produção e distribuição de água dessalinizada e de energia eléctrica.

  • a Central Eléctrica da Praia, (CEP), organismo autónomo encarregado da produção e distribuição de electricidade na Cidade da Praia.
  • a Electricidade e Água do Sal (EAS), saída da transformação realizado em Agosto de 1978, dos Serviços Municipais de Água e de Electricidade, da ilha do Sal.

O objectivo central da criação da Electra, E.P. foi o de dar resposta necessidade que se fazia sentir de formar uma empresa com capacidade técnica e financeira para garantir o abastecimento contínuo de água e electricidade aos centros urbanos das ilhas de S. Vicente, Sal e à cidade da Praia, em condições económicas e de segurança, de modo a favorecer o desenvolvimento sócio-económico.

Com Sede Social e Serviços Centrais em Mindelo, a empresa exercia a sua actividade operacional através de três Delegações, sendo as de S. Vicente e Sal responsáveis pela produção, distribuição e venda de electricidade e água dessalinizada e a da Praia responsável apenas pela produção e distribuição de electricidade.

Em Dezembro de 1992, a Electra celebrou com a Câmara da Boavista um contrato de concessão e passa a assegurar a produção e distribuição de electricidade e água, na vila de Sal Rei e na zona norte da ilha.

A extensão da actividade da Electra a todo o Território nacional

Em 1998 o Governo, considerando que os objectivos inicialmente fixados à Electra estavam esgotados e que, era essencial iniciar um conjunto de reformas perspectivadas a nível do Plano Nacional de Desenvolvimento para o período de 1997-2000, cria, pelo Decreto-Lei nº68/98, a sociedade anónima Electra S.A.R.L., que sucedeu à Electra E.P.

Nesse novo contexto, o capital social da Electra SARL (600 000 contos) foi partilhado entre o Estado e as Câmaras Municipais na proporção de 85% e 15% respectivamente.

Em consequência, na Electra foram sendo integrados progressivamente, a partir de Abril de 1999, os serviços municipais de produção e distribuição de electricidade de S. Nicolau, Mosteiros, Brava, S. Miguel, Tarrafal, Maio, S. Domingos, Santa Catarina, Praia Rural, Paúl, Ribeira Grande, Porto Novo, de Rabil na Boavista e também a EMAP, Empresa Municipal de Água da Praia que, na cidade da Praia, assegurava a captação, distribuição de água e a recolha e tratamento de águas residuais.

Gradualmente, a Electra SARL, passa a ter Delegações em todas as ilhas:

  • S. Vicente (produção e distribuição de electricidade e água dessalinizada)
  • Sal (produção e distribuição de electricidade e água dessalinizada)
  • Santiago (produção e distribuição de electricidade, produção e distribuição de água e recolha e tratamento de águas residuais)
  • Boavista (produção e distribuição de electricidade e água dessalinizada)
  • S. Nicolau (produção e distribuição de electricidade)
  • Fogo (produção e distribuição de energia - só Mosteiros)
  • Brava (produção e distribuição de electricidade)
  • Maio (produção e distribuição de electricidade)
  • S. Antão (produção e distribuição de electricidade)

Em 1 de Janeiro de 2000, só não se encontravam integrados na Electra os serviços de produção e distribuição de electricidade de S. Filipe e de Sta Cruz e os serviços de recolha e tratamento de águas residuais do Mindelo.

 

Ao mesmo tempo que foi criada a sociedade anónima Electra SARL, o Governo deu início ao processo de privatização, cujo objectivo principal era o de encontrar um parceiro estratégico com capacidade técnica e financeira para fazer face às perspectivas de desenvolvimento que se desenhavam, através da venda de 51% do capital social ao concorrente que se colocasse em melhor posição num concurso internacional, podendo, no futuro, o Governo vir a privatizar a maioria do restante capital que continuaria a deter na empresa.

Este processo, que envolveu concorrentes franceses, espanhóis e portugueses, fica concluído em 9 de Dezembro de 1999 com a venda de 51% do capital social da Electra ao parceiro estratégico integrado pelas empresas portuguesas EDP- Electricidade de Portugal, S.A. e IPE - Águas de Portugal SGPS, que ficam a deter respectivamente 30,6% e 20,4% do capital da Electra, e assumem a gestão em 18 de Janeiro de 2000.

No final do ano 2000 fez-se a integração dos sistemas de produção e distribuição de electricidade da ilha de S. Antão e de, Rabil na Boavista.

Em 1 de Janeiro de 2001, são integrados na Electra os Serviços de produção e distribuição de electricidade do município de S. Filipe e só em 1 de Março de 2002 são integrados na Electra os Serviços de produção e distribuição de electricidade do município de Sta Cruz.

Assim, desde de 1 de Março 2002, no que se refere ao fornecimento de electricidade, a Electra cobre todo o território nacional, quanto ao fornecimento de água, a empresa assegura a produção e distribuição nas cidades do Mindelo e da Praia, na vila de Sal Rei na Boavista e na ilha do Sal e opera a recolha e tratamento de águas residuais na cidade da Praia.

 

No dia 1 de Julho 2013 iniciou-se uma nova etapa na vida da Electra.

A Resolução Governamental n° 19/2010, de 16 de Abril, alterada pela Resolução n° 26/2011, de 8 de Agosto, marcou o arranque efectivo do processo de reestruturação da ELECTRA SARL, criando a ELECTRA-SUL, Sociedade Unipessoal, S.A., com Sede na Praia e a ELECTRA NORTE – Sociedade Unipessoal, SA, com Sede em S. Vicente.

Os âmbitos das actividades operacionais das empresas Norte e Sul mantêm-se, conforme as da ELECTRA, SARL. Haverá sim a separação geográfica, de base regional, pelo que a empresa ELECTRA NORTE circunscreverá as ilhas de Santo Antão, S. Vicente, São Nicolau e Sal e a ELECTRA-SUL as ilhas do Maio, Santiago, Fogo e Brava.

Em termos de governação e gestão, as três empresas encerram uma realidade nova e diferente da anterior ELECTRA, SARL. Também potenciarão a possibilidade de participação de parceiros privados na gestão dos diferentes sectores de actividade das novas empresas.

Contactos

Tel. Mindelo: +(238) 230 30 30
Tel. Praia: +(238) 260 34 50
E-Mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Website: www.electra.cv

Linha Grátis

Assistência Técnica: 800 11 33
Apoio ao Cliente: 800 30 45

linha-gratis4